Deixe de lado a ideia de que liderar significa vencer à força; o líder positivo e longevo é, na realidade, aquele que primeiramente comanda a si mesmo com autoconsciência e, assim, consegue despertar no seu entorno o profundo senso de colaboração

Você já se percebeu repetindo frases como: “sou pavio curto, sou desorganizado, sou muito bonzinho, sou distraído, não sei me controlar em relação a dinheiro, não sei administrar, não sei dizer não, sou autoritário, sou permissivo demais”? Se você costuma reproduzir algumas dessas expressões, está na hora de repensar os paradigmas ou crenças limitantes que aprendeu sobre si mesmo, pois eles podem estar lhe impedindo de liderar sua própria vida e, consequentemente, de liderar a sua equipe.

A autoliderança é uma conquista possível para qualquer um de nós, mas, para alcançá-la, é preciso antes identificar que tipo de pensamentos estão servindo de obstáculo para seu desenvolvimento nesse sentido. É aí então que entra a necessidade de se autoconhecer.

Investir em autoconhecimento é o primeiro passo para alcançar a autoliderança, pois a autoconsciência é o que vai te levar a reconhecer seus pontos fracos e fortes para que possa, então, quebrar paradigmas limitantes. Quando você se autoconhece, passa a usar melhor suas qualidades e identifica também quais são suas falhas. À medida em que você se conscientiza daquilo que precisa melhorar, passa a utilizar melhor suas competências. E é nesse ponto que se autoliderar contribui para o desabrochar do verdadeiro líder.

Um líder inspirador é aquele que vai para frente e aponta o caminho. Ele é o grande motivador do ambiente onde está. Quando uma pessoa se autolidera e tem autoconfiança, ela conquista estabilidade emocional, facilidade na comunicação, habilidade na negociação, calma diante das adversidades, entre outras qualidades necessárias à liderança.

Use o autoconhecimento como alicerce na construção desse caminho. Quebre as crenças limitantes que te impedem de assumir a responsabilidade por suas próprias escolhas. Não tenha medo de sair da zona de conforto ou de ser questionado. Se você der ouvidos aos seus medos e aos seus paradigmas negativos, sempre entrará perdendo em qualquer ambiente ou em qualquer situação, pois estará favorecendo o enfrentamento e o embate. É importante estar ciente de quem você é para negociar com competência.

Desenvolva sua autoestima porque a autoliderança e a liderança estão atreladas a isso. Como líder, diariamente, você precisará estar confiante e com os pés no chão. Uma vez seguro de si, certamente você será o verdadeiro líder inspirador. Aquele que sabe unir seus interesses aos interesses do grupo, contribuindo para que todos à sua volta se sintam vencedores. E esteja ciente: a conquista a autoliderança é um processo contínuo.

Escrevi esse texto como um convite à reflexão, para que se sinta encorajado a deixar de lado aquela velha crença de que o líder é aquele que vence à força. Dedique seu tempo ao autoconhecimento e você compreenderá que a vitória verdadeira começa pela autoliderança.

Temas: ,

Expert em Autoconhecimento e Inteligência Comportamental, considerada uma das maiores especialistas no método Hoffman, no Brasil. Palestrante, Coach, Master Practitioner em PNL, Consteladora Sistêmica, autora de "O Mapa da Felicidade" e coautora de mais sete livros sobre Gestão de Pessoas, Liderança e Coach. É diretora do Centro Hoffman

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *