Olá!

Como vai você hoje?

Espero lhe encontrar muito bem!

Bem, desde o início deste mês, tenho preparado uma série de conteúdos inéditos e exclusivos para todos aqueles que buscam construir um ano novo repleto de realizações, transformações, conquistas, enfim… Seja qual for o seu desejo, pode apostar: há, sim, um caminho possível para concretizá-lo; e, como sempre digo, tudo que precisa fazer é investir e trabalhar por esse objetivo para torná-lo realidade.

Bem, por falar em investir e trabalhar, o tema de hoje tem tudo a ver com isso: nós vamos falar sobre prosperidade e sucesso financeiro para 2019. Afinal, “muito dinheiro no bolso” é o que todos queremos, não é mesmo? Mas, deixe-me compartilhar algo importantíssimo: sabia que prosperidade é muito mais do que simplesmente acumular dinheiro? Sim, trata-se da sua capacidade de se conectar à abundância universal que existe no universo!

Para explicar melhor, deixe-me contar uma experiência que vivi recentemente. Recebi um ex-aluno do Processo Hoffman que, depois do curso, conseguiu dar uma guinada profissional radical. Ele me contava sobre todo o sucesso que começava a desfrutar em decorrência dessa mudança: a empresa que havia lançado aos poucos aumentava a margem de lucro; também aos poucos, conseguia pagar os empréstimos que havia contraído para investir nessa empresa; e, agora, finalmente tinha saúde financeira suficiente para financiar uma viagem de fim de ano especial com toda a família. “E, depois, Helô, ainda tenho de ouvir meus ex-colegas de trabalho dizerem que eu tenho mesmo muita sorte na vida”, ironizou esse ex-aluno.

Ele estava absolutamente certo. Muitas pessoas, infelizmente, compactuam com essa ideia: atribuem à sorte tudo o que é fruto de trabalho, de dedicação, de coragem e de persistência. Desta forma, ignoram a responsabilidade pelas próprias conquistas – afinal, se eu preciso de sorte para me tornar bem-sucedida e se a sorte é algo que não controlo, logo, não há nada que eu possa fazer por mim mesma nesse sentido.

O que quero mostrar é que é fácil ter sorte na vida profissional e financeira: basta trabalhar, estudar, se dedicar, se comprometer, aprender, errar, tentar de novo (até conseguir!) e, depois de todo esse caminho árduo, colher os frutos evidentemente positivos. Aliás, essa também é a receita para ativar a prosperidade: quanto mais eu trabalho, mais me conecto à abundância do universo; logo, mais conexões e possibilidades de riqueza se abrem em meu caminho.

Veja, então, que não se trata de sorte, mas, sim, de disposição. Então, se seu desejo é ganhar mais, ser mais bem-sucedido(a) financeiramente, a minha pergunta é: você está realmente disposto(a) a trabalhar por isso?

Então, se seu desejo é ganhar mais, ser mais bem-sucedido(a) financeiramente, a minha pergunta é: você está realmente disposto(a) a trabalhar por isso?

Em primeiro lugar, acredite no seu sucesso financeiro

Dito tudo isso, agora, quero chamar sua atenção para outro aspecto essencial para o sucesso financeiro. Preciso que responda honestamente: quando o assunto é dinheiro e prosperidade, o que vem imediatamente à sua mente?

Os pensamentos, via de regra, revelam as crenças e opiniões que carregamos a nosso próprio respeito, mas, na maior parte das vezes, eles são tão automáticos e espontâneos, que nem sequer percebemos o que estão nos dizendo (e causando nas nossas vidas).

Na verdade, esses pensamentos inconscientes exercem grande influência no nosso comportamento: se lá no fundo eu me digo que não sou capaz de determinada coisa, é bem possível que eu nem queira me arriscar a começá-la (afinal, mesmo sem perceber, estou certa de que não vou conseguir, então, para que começar?). Sendo assim, para que se possa conquistar mais saúde financeira, o primeiro passo é escutar atentamente e reconhecer cada um dos pensamentos que têm direcionado esse aspecto da sua vida; o segundo passo, portanto, é transformar as crenças que literalmente têm lhe custado caro.

Já que estamos falando sobre prosperidade, funciona mais ou menos assim: aquilo que você aprendeu sobre dinheiro quando criança continua aí, dentro de você. E, de um jeito ou de outro, esse aprendizado infantil repercute na sua vida adulta. Então, se você teve pais muito consumistas, por exemplo, é possível que tenha se tornado igualmente um adulto consumista; ou, ao contrário, um adulto que preza pela economia a qualquer custo, tendo se tornado praticamente um avarento.

Seja como for, em ambos os casos, o que você está fazendo é se mantendo fiel a um mesmo aprendizado infantil. Então, é preciso que tenha consciência do que aprendeu e de como isso atinge sua vida hoje. Essa autoconsciência lhe dará a oportunidade de perceber como seus pensamentos te levam sempre naquela direção – seja “vou consumir compulsivamente”, seja “vou guardar tudo”. E, aí sim, você terá maiores chances e probabilidades de modificar seus pensamentos pra que te sustentem na direção que realmente deseja seguir, não aquela que está programada desde sua infância.

Por isso, o Autoconhecimento é a verdadeira saída e o verdadeiro segredo para a saúde financeira. É preciso que você tenha a capacidade de se ver, sem máscaras, sem julgamentos, sem autocrítica, para que possa se reconhecer de verdade, com todas as suas qualidades e defeitos. A partir daí, você consegue também buscar na sua própria história a origem de cada um dos seus comportamentos, os bons e os que considera ruins.

Não há melhor maneira para modificar ou influenciar o inconsciente do que torná-lo consciente. Quando temos consciência de nós mesmos, nós nos tornamos livres para escolher os comportamentos que desejamos – e não mais sermos “escolhidos” pelos comportamentos.

Então, a minha proposta é: o que é que realmente lhe falta para alcançar sucesso financeiro? E o que é que você pode fazer para alcançar esse objetivo? Planeje pequenos passos diários. São eles que vão lhe levar tão longe quanto quiser.

 

Afinal, dinheiro traz felicidade?

Antes de encerrar o artigo de hoje, quero lembrar que a boa saúde financeira é um dos aspectos que trazem felicidade, mas não é o único. Ser uma pessoa próspera, como disse, é consequência de uma série de comportamentos e, ao mesmo tempo, tem vários desdobramentos. Prosperidade é muito mais do que poder comprar e gastar o quanto se quer. Trata-se de algo que nos envolve por inteiro e que não existe num único lugar ou para uma única pessoa. Prosperidade envolve você e seu entorno, e tem tudo a ver com amor-próprio.

Ou seja: eu não posso me amar se eu não for próspera. Se eu não for próspera de compaixão comigo, de compreensão pela minha história, se eu não conseguir me entregar a mim mesma, reconhecer os meus pontos fortes e meus pontos fracos, se eu não for capaz de viver a prosperidade do amor dentro de mim.

Esses são os comportamentos que geram a prosperidade, inclusive a financeira. Mas para que, afinal, tanta gente deseja ter dinheiro e por que tantos associam o poder aquisitivo à felicidade? O dinheiro nos possibilita investir, adquirir, proporcionar, a nós mesmos e ao nosso entorno, experiências únicas. Mas essas experiências e presentes só se traduzem em felicidade para quem está realmente aberto e preparado para vivenciar a prosperidade e o amor-próprio – do contrário, poderão significar fardos, não alegrias. Esse é também o motivo de tanta gente boicotar o próprio sucesso financeiro: porque acreditam, inconscientemente, que o dinheiro causa infelicidade.

Bem, eu espero que tenha conseguido lhe ajudar com esse conteúdo. Como disse, está nas suas mãos construir a sua sorte financeira em 2019! Vamos juntos?

Voltamos a falar em breve.

Até a próxima.

Com amor e luz,

Temas:

CEO do Centro Hoffman, é expert em Autoconhecimento e Inteligência Comportamental, considerada uma das maiores especialistas no método Hoffman no Brasil. Palestrante, Coach, Master Practitioner em PNL, Consteladora Sistêmica, autora de "O Mapa da Felicidade" e de "Perdão, A Revolução que Falta", além de coautora de mais sete livros sobre Gestão de Pessoas, Liderança e Coach.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *