A especialista em reeducação emocional, Heloisa Capelas, fará palestra, em São Paulo, a palestra “Eu e a Second Life: A relação entre o mundo virtual e o autoconhecimento”.

O evento é dia 13 de agosto de 2007, gratuito e aberto ao público, e será realizado no Centro de Convenções da Av. Lineu de Paula Machado, 1100 – Cidade Jardim. A profissional, que é Diretora de Desenvolvimento Humano do Centro Hoffman, falará sobre a relação entre o autoconhecimento e o mundo virtual. “O que motiva milhões de pessoas a aderir à Second Life é a ilusão de ser como e quem elas querem ser. A motivação do autoconhecimento é exatamente o contrário: descobrir, e ser, o que se é de verdade”, afirmou.

Lançado em 2003 nos EUA, a Second Life é um ambiente virtual que simula a vida real e social do ser humano. O nome significa em inglês “segunda vida” e pode ser interpretado como uma “vida paralela”. Dentro do próprio jogo, o jargão utilizado para se referir à primeira vida é “RL” ou “real life” (em português, “vida real”). “Esses programas são muito atraentes porque oferecem a proposta de uma segunda chance, através de mentiras e ilusões que são confortáveis”, explica a especialista. “Na verdade, é uma grande fuga da vida real onde os problemas continuam existindo e são verdadeiros, mas as soluções são falsas”, conclui.

Segundo Heloísa Capelas, o trabalho de autoconhecimento exige disciplina, honestidade, consciência das limitações e contato com o medo e a dor, enquanto o mundo virtual oferece a ilusão de ajudar a ser feliz e esquecer o que incomoda, possibilitando uma falsa sensação de controle, força e poder. “Fugir da vida real, dos problemas e do que faz sofrer é muito mais fácil e gostoso. Porém, dessa maneira a pessoa está se afastando do caminho e da possibilidade de se conhecer e se aceitar exatamente como é. E você se carrega consigo, onde quer que você vá, pelo resto da vida”, completa.

Durante a palestra, Heloísa apresentará soluções reais para o que as pessoas tanto buscam no mundo virtual. “Na verdade, as motivações são as mesmas: a busca pela felicidade. Agora, cabe a cada um optar pela busca real e duradoura da felicidade ou pela sensação gostosa, mas falsa, de bem estar que o mundo virtual oferece”, completou.

A palestrante é de Desenvolvimento Humano do Centro Hoffman desde 1998. É Coach certificada pela CCU Corporate Coach, expert em Processos Transformativos; especialista em Psicodinâmica Aplicada aos Negócios; Master Practitioner em Programação Neurolinguística, com formação em motivação e conquista de objetivos; formada em Assistência Social e pós-graduada em Administração, com enfoque em Recursos Humanos.


Serviço

Palestra “Eu e a Second Life: A relação entre o mundo virtual e o autoconhecimento”
Data: 13 de agosto de 2007
Horário: 19h30
Local: Av. Lineu de Paula Machado, 1100, Cidade Jardim – São Paulo (em frente ao Jockey Clube)
Mais informações: www.centrohoffman.com.br

Sobre o Centro Hoffman
O Centro Hoffman trabalha com foco no desenvolvimento do potencial humano e no crescimento pessoal. Aplica há mais de 30 anos, no Brasil, o Processo Hoffman, metodologia de autodesenvolvimento criada em 1967, nos EUA, por Bob Hoffman, e hoje presente em 14 países. Ministra programas centrados na reeducação emocional cujos efeitos – comprovados cientificamente – indicam aumento nos índices da inteligência emocional gerando, empatia, liderança, perdão, espiritualidade, bem-estar, vitalidade, alta performance, entre outros aspectos. Com sede em São Paulo e ponto de inscrição em Cuiabá, o Centro Hoffman já formou mais de 15 mil alunos ao longo dessas três décadas.