O que você está fazendo aqui com o espaço que ocupa e com o tempo que tem? De certo, você e muita gente deve ter pensado: “que tempo?!”. Afinal, já não é nova a percepção de que cada vez o tempo parece passar mais rápido. E percebo que muitos de nós afirmam isso com peso, com angústia, como a sensação de oportunidades perdidas, várias coisas que ficaram por fazer ao longo do caminho, relacionamentos distantes… E posso assegurar que tem uma lista grande aqui.

A saída para esta angústia? Cada vez mais está na consciência. Sim, e esta é individual, indivisível, única, é de autopercepção e autorreconhecimento. Reconhecimento por ter usado melhor o tempo para encerrar dizendo: “eu tive um ano útil”.

A insatisfação, claro, é natural ao ser humano e nos auxilia a evoluir. Mas o que percebo e recebo de relato é que existe uma autocrítica feroz a nosso próprio respeito, uma cobrança muito grande. É isso o que me motiva a lhe escrever hoje.

Se esta é uma época que já convida você a fazer avaliações, a faça de forma honesta. Teve muita perda de tempo, mas teve muita coisa interessante que você fez? Conseguiu? Concluiu? Então, parabenize-se, reconheça-se!

Para o seu hoje e sua construção futura, é preciso preparo para ser mais feliz e positivo, e mesmo diante de tantas coisas ruins acontecendo ao redor. E isso requer treino. Não pense que é só acreditar e bum!! Tudo muda como um passe de mágica.

Se você estiver presente e consciente neste tempo, vai perceber como tem sido seu comportamento, seus pensamentos, seus impulsos, seu piloto automático… E a rotina pode nos destruir, ela nos dá segurança porque já é um terreno conhecido, por isso, quando algo nos tira da rotina, a gente fica bravo, em vez de ver a oportunidade de fazer algo novo e diferente.

Consciência. Leva você a perceber o que está fazendo consigo mesmo e ver a oportunidade deste tempo. Vivemos uma revisão de valores em âmbito nacional. O momento é ideal para que reavalie o que deseja e o que pretende mudar, agora, e em 2016, 2017, 2018…

A única possibilidade real de eu fazer mudanças é sempre a partir de mim. Olhando pra mim e vendo como estou e, de fato, como quero estar. O que quero para mim.

Então, o que você quer para você?

Eu desejo que você busque ser melhor, dentro e fora de você, e, primeiro, para si mesmo. Não deseje primeiro pelo outro. Deseje sim a você. Leve mais amor e oxigênio à sua vida.

Esta é a principal mudança para alinhar suas atitudes e conquistas com o que busca de felicidade, harmonia e sucesso, e ai sim, para beneficiar quem está ao seu redor.

Eu, continuarei, sempre torcendo por você.

Temas: , , ,

CEO do Centro Hoffman, é expert em Autoconhecimento e Inteligência Comportamental, considerada uma das maiores especialistas no método Hoffman no Brasil. Palestrante, Coach, Master Practitioner em PNL, Consteladora Sistêmica, autora de "O Mapa da Felicidade" e de "Perdão, A Revolução que Falta", além de coautora de mais sete livros sobre Gestão de Pessoas, Liderança e Coach.

5 respostas para “O ano passou rápido ou foi você que desperdiçou seu tempo?”

  1. Erenilda disse:

    Sempre aprendo com seus artigos Heloisa!! Imensa admiracao por voce e pelo seu trabalho. Grata.

  2. felipe disse:

    Excelente artigo! Já visitei o seu blog outras vezes, porém nunca
    tinha escrito um comentário. Pus seu blog
    nos meus favoritos para que eu não perca nenhuma atualização.
    Grande abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *