O sucesso está e estará nas mãos de pessoas que aceitaram e venceram o desafio de conhecer a si mesmas. Ao identificar as próprias habilidades e dificuldades, esses indivíduos conquistaram a possibilidade de modificar e gerir emoções e comportamentos, o que os torna amplamente capacitados.

Você já olhou para você? Não estou falando de vistoriar-se frente ao espelho, é preciso ir bem mais a fundo para assimilar o que a imagem revela. Da mesma forma, pouco vale observar a si mesmo diariamente sem que se desenvolva um olhar devidamente preparado para enxergar os mínimos detalhes.

Quando você alcança essa visão é como se seu corpo, seus pensamentos e sentimos encontrassem o ponto para começar a desembaraçar os nós emocionais criados ao longo da vida – medos, inseguranças, autocríticas, ansiedades, dificuldades nos relacionamentos, rigidez… Você começa a fazer uma limpeza profunda que, primeiro, traz transparência para si mesmo e depois promove sua liderança interna. E só existe um caminho para que isso aconteça: AUTOCONHECIMENTO.

Nesse caminho você começa a encontrar as respostas sobre sua verdade e a aprender como se posicionar no mundo com mais segurança e centramento, desenvolver relações saudáveis e, principalmente, amor-próprio para ser quem você e com o seu melhor.

Nos dias de hoje, Autoconhecimento, Autoconsciência e liderança interna são temas que estão cada vez mais presente em nossas vidas, seja no universo profissional, seja na vida pessoal. Em diversas partes do mundo, especialistas discutem a importância desses atributos e exploram novas possibilidades emocionais e comportamentais como bases fundamentais para um futuro sustentável.

Isso significa que o sucesso está e estará nas mãos de pessoas que aceitaram e venceram o desafio de conhecer a si mesmas. Ao identificar as próprias habilidades e dificuldades, esses indivíduos conquistaram a possibilidade de modificar e gerir emoções e comportamentos, o que os torna amplamente capacitados. Ora, se há tanto reconhecimento positivo nesta conquista por que há pessoas que resistem ou demonstram baixo interesse em investir nessa competência?

A trajetória que leva ao Autoconhecimento é longa e ininterrupta, o que pode servir de desculpa para quem tem receio de desvendar-se, por qualquer motivo que seja. E para começar a trilhar esse caminho, a primeira pergunta é: “Qual é a minha verdade?”.

Desde que nascemos, todos nós temos vivido em meio a verdades e mentiras, conceitos que, ao longo da nossa existência, definiram e ainda definem tudo o que consideramos como certo e errado.

Em outras palavras, aprendemos desde cedo a “avaliar” o caráter das pessoas, inclusive de nós mesmos, de acordo com aquilo que nos foi ensinado quando ainda éramos muito jovens. Formamos nossos paradigmas, ou seja, crenças inquestionáveis, e permitimos que durassem por toda a vida. E isso acontece espontaneamente, sem que possamos nos dar conta.

Porém, muitos desses conceitos que tomamos como verdade são, na realidade, derivados dos nossos antecessores. São valores transmitidos de geração a geração e que, um dia, chegaram a você sem que tivesse um único motivo para questioná-los.

Portanto, está aí uma das principais revelações promovidas pelo Autoconhecimento: você tem certeza de que suas crenças são suas? Você já se permitiu verificar qual a raiz de suas verdades? De onde elas vieram? A quem você está seguindo? Uma vez reveladas essas respostas, você terá a chance de aprender quem você realmente é e, consequentemente, saberá como e por que amar a você mesmo e ao mundo da maneira mais profunda e sincera possível.

Aliás, como é mesmo que se desenvolve amor por si? Pense por um segundo em como você desenvolve amor pelas pessoas. Não é prestando atenção a elas, cuidando delas, vendo o que fazem e como lhe fazem bem? O mesmo pode e deve acontecer com você em relação a você. É por isso que o Autoconhecimento é tão importante. É preciso, primeiro, se conhecer para, depois, gostar de você mesmo.

Dedicar-se a si próprio não significa o quanto de tempo dedica ao lazer, a um hobby, ou ao estudo; tudo isso é consequência desse olhar para o interior. E é a partir desse olhar que você terá a oportunidade de descobrir como e onde pode mudar para melhor.

Toda e qualquer ferramenta que sirva de apoio nessa trajetória certamente será bem-vinda, afinal, para se questionar com imparcialidade, você precisa de ajuda. Um dos mais fortes trabalhos mundiais que propiciam essa oportunidade é o Processo Hoffman, um programa de Autoconhecimento reconhecido pela Universidade Harvard que oferece o meio para que você se faça essas perguntas e obtenha as respostas – as suas respostas.

Esse treinamento oferece a oportunidade de rever toda a sua história, numa didática que possibilita visualizar, questionar e transformar suas verdades. Com isso, a proposta é possibilitar que você una diferentes dimensões de suas inteligências para aprender, de dentro para fora, a sua maior verdade.

Comece hoje com uma mudança de olhar sobre si mesmo, questione-se, promova um diálogo interno sem julgamento. Este exercício é um dos primeiros passos. Eu desejo que você encontre suas reais respostas.

Temas: , , ,

CEO do Centro Hoffman, é expert em Autoconhecimento e Inteligência Comportamental, considerada uma das maiores especialistas no método Hoffman no Brasil. Palestrante, Coach, Master Practitioner em PNL, Consteladora Sistêmica, autora de "O Mapa da Felicidade" e de "Perdão, A Revolução que Falta", além de coautora de mais sete livros sobre Gestão de Pessoas, Liderança e Coach.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *