Como diminuir,  afastar ou mesmo controlar a ansiedade? Primeiro começando a despertar a consciência sobre o que você vive hoje.

Você já reparou como temos vivido momentos de querer fazer tudo ao mesmo tempo e responder às demandas com a mesma agilidade? Por acaso você já se pegou pensando se está ficando lento (a) ou menos capaz? Ou se tem alguém por aí mexendo no relógio e fazendo as horas dispararem?

Então, eu lhe convido a prestar atenção ao “presente”. É verdade, a tecnologia propicia coisas muito boas, mas também contribui para que muitos de nós quase não se “desliguem”. Sem contar que há cientistas afirmando que a Terra está girando mesmo mais rápido e, logo, os dias ficando mais curtos. Bem, é uma somatória de coisas acontecendo fora e dentro de você que acabam contribuindo para que a ansiedade ganhe força.

Como controlar a ansiedade?

Primeiro começando a despertar a consciência sobre o que você vive hoje. Começando por entender que nós não somos máquinas e, de fato, não damos conta de acompanhar tanta velocidade. Mesmo a prerrogativa de que para ter sucesso na vida é preciso estar um passo à frente pode ser realizada com equilíbrio.

A pressa iminente de algumas pessoas fica tão evidente que até o corpo esboça sinais. Tem gente que roe as unhas, tem sudorese, taquicardia, balança as pernas com frequência, come ou fuma compulsivamente etc. E você? Já reparou como se comporta? Consciência é uma antena que ajuda você a prestar atenção em você.

O passo seguinte envolve você fortalecer ou mesmo conquistar sua Autonomia Emocional. Sim, porque quando você não tem essa autonomia, passa a autorizar as pessoas e as situações a terem poder sobre as suas emoções, atitudes e decisões, ou seja: ao final, os outros é que são responsáveis pelo que você sente. Além de que a sua felicidade ou infelicidade fica condicionada aos eventos externos e comportamentos de outros em relação a você.

E isso não é verdade. É claro que coisas ruins podem acontecer e você tem todo o direito de ficar triste, de chorar ou sentir raiva. O problema é quando as emoções negativas tomam conta de você e de sua vida.

Consciência de si mesmo

Por isso, reforço, para começar a alcançar essa autonomia é imprescindível que você pare um pouco para prestar atenção a si mesmo, volte-se ao seu presente, a como você está vivendo hoje. Olhe para dentro de você e se pergunte: “qual área ou quais as áreas da minha vida estão me fazendo pensar e agir assim, e por quê?”. Identificar o que realmente está deixando você ansioso é “consciência”, e isso é essencial até para que você possa começar a fazer mudanças. Se necessitar de ajuda, procure um especialista, o olhar externo pode ser importante para você.

Ansiedade significa você estar com a cabeça e as emoções lá no futuro, ao que está por vir, e esses pensamentos são projeções daquilo que você ainda nem sabe se vai ou não acontecer ou como será. E o grande problema é que, ao viver pensando lá no futuro, você deixar de viver o “presente”.

De fato, o que você tem de verdade na vida é o seu tempo “agora”, o hoje. Então, neste momento, mantenha este foco. A respiração é uma ferramenta maravilhosa para controlar a ansiedade e lhe manter centrado no momento presente. Respire com mais calma, diminua a velocidade, deixe o ar entrar e sair com tranquilidade por, pelo mesmo, cinco minutos. Preste atenção à sua respiração, tenha consciência sobre ela. Em geral, respiramos rápido e curto. Costumo dizer que o modo como você respira é como você vive.

Positividade e visão de mundo

Leve sua atenção à positividade, sim, seja positivo, pode parecer um chavão, mas tudo tem um motivo para acontecer e você pode aprender sobre o hoje para melhor escolher as atitudes e respostas emocionais que influenciarão o seu futuro. Ao respirar com consciência a sua impulsividade dará lugar a decisões mais sustentáveis e positivas.

Quando trabalhamos esses aspectos, passamos a assumir as responsabilidades sobre nós e nossas escolhas, e não mais delegá-las. Começamos a reconhecer melhor nossos erros e também a nos perdoar porque somos seres suscetíveis a falhas.  Assim, você vai entendendo como controlar a ansiedade e assumindo o leme do seu presente.

Temas: ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *